A Saga do Vestido – Parte 02

Essa semana eu e mamãe partimos para a missão que parecia impossível: visitar as lojas e ateliês e achar meu vestido de noiva.

Image

Previamente, selecionei alguns modelos que me agradavam. Nenhum era completo, ou seja, eu gostava da parte de cima de um, da saia de outro…e ainda assim não tinha certeza porque nunca tinha experimentado nenhum. Também selecionei as lojas que passaria, eram mais ou menos 8 lojas, programei para visitar pelo menos 2 por dia e me decidir no sábado em qual faria.
Começamos a jornada na terça-feira de manhã, quando tive umas horas vagas no trabalho e fui com a minha mãe até a Avenida Rebouças.

PRIMEIRA MISSÃO – AVENIDA REBOUÇAS
Aqui tem várias lojas de noivas, a maioria trabalha apenas com aluguel, então nem entrei. Eu queria ter a opção de fazer sob medida, já que não tinha um modelo exato decidido. Uma das poucas lojas que fazia esse trabalho era a Nova Noiva.
Fomos muito bem atendidas lá, mostrei as fotos para o estilista e ele prontamente disse que tinha um modelo na coleção que era exatamente como eu queria. Eu estava bem relutante em alugar algo pronto, mas queria experimentar e me ver de noiva.
O vestido não era igual ao que eu pedi, a manga era diferente mas eles disseram que poderiam adaptar. A saia era ABSURDAMENTE MARAVILHOSA. Achei ele lindo, mas não fez o famoso “click” que dizem por aí que existe quando você acha seu vestido.
Experimentei com véu e grinalda, conversamos bastante. Aí veio o orçamento: não era acima do esperado, mas eu achei caro para um aluguel. Eles me disseram que seria primeiro aluguel, ou seja, que seria feito um novo modelo só para eu usar (disseram que como sou alta demais, não tinha nada no meu tamanho), mas logo depois que eu disse que ainda estava pensando, eles disseram que só tinha um modelo desse vestido e que poderia ser alugado a qualquer momento. Oi? Não era primeiro aluguel?
Falei que eu gostaria de fazer algo mais personalizado, que eu queria poder palpitar no vestido, e eles prontamente me cortaram dizendo que isso DOBRARIA o valor. Sério, o valor que eles deram, era o preço de um Vera Wang. Isso me brochou bastante, mas achei que o vestido era bonito e podia ser uma opção caso eu não achasse mais nada.

SEGUNDA MISSÃO – RUA SÃO CAETANO
A tarde, nós fomos até a Rua São Caetano, a famosa Rua das Noivas. Ouvi mundos e fundos sobre as lojas aqui, recomendações e críticas, então fui com dois pés atrás.
Nessa rua eu tinha selecionado algumas lojas, entre elas a Bela Noiva, que conheci na Expo Noivas. Era a única loja que não experimentava vestidos na feira, apenas dava um cartão e pedia pra marcar horário. Minha mãe já tinha gostado bastante deles, de como pareciam ter um atendimento mais fino que o das outras lojas de lá, então fomos nela primeiro.
O atendimento foi ótimo, conversamos com a Paula (consultora) e o Sérgio (estilista), mostrei de novo minhas fotos e disse que eu pensava em algo sob medida. Diferente da loja anterior, o estilista adorou a ideia de fazer algo só pra mim. Quanto mais eu falava o que eu queria do vestido, mais ele se empolgava e no final disse: “Querida, o seu vestido, é o meu vestido dos sonhos!”. Nem adorei, né?
Ele decidiu que seria bom experimentar dois modelos da coleção que tinham elementos que eu havia pedido para o meu. Disse que poderia ser que eu vestisse e gostasse de algo pronto, e mesmo que não quisesse alugar, iria ajudar a visualizar os elementos do vestido. Os dois vestidos eram lindos, cada um com algo especial e que eu gostava. Eu ia falando o que gostava em cada e ele anotava. Fomos nessa conversa até que ele decidiu que eu teria mesmo um modelo sob medida. Outro ponto positivo: em nenhum momento eles tentaram me empurrar os vestidos que já estavam prontos para alugar.
Depois, ele desenhou o vestido conforme eu ia falando e de acordo com as ideias que tivemos juntos. Eu consegui ver meu vestido lá no papel e imaginar ele pronto, estava ali: lindo, exclusivo, com a minha cara e tudo que eu sonhava!

Chegou a hora da pior parte: o preço. A gerente sentou com a gente e passou o valor: um modelo exclusivo, primeiro aluguel, feito do jeito que eu queria…e ainda mais barato que o aluguel na primeira loja. Sério, não acreditei quando vi. Incluímos o véu no valor, para ser confeccionado com o mesmo tecido do vestido, e ainda assim ficou mais barato!
Minha mãe, que é a patrocinadora oficial do vestido, sabia o que eu estava pensando: era ali mesmo. Não tinha necessidade de sair andando mais. Meu vestido estava ali, desenhadinho, pronto para ganhar vida. Assim fechamos o contrato, agendamos as provas e agora sou uma noiva que terá um vestido! Fiquei muito feliz de ter encontrado tão fácil quem me entendesse e conseguisse organizar minhas mil ideias em algo bonito e elegante. Além do mais, os vestidos lá tem uma qualidade ótima, eu mesma escolhi, peguei na mão, os tecidos que serão usados.

Image

Esse não é meu desenho!

Em setembro farei a primeira prova e não estou me aguentando de ansiedade! Posso estar mais feliz?

3 comentários sobre “A Saga do Vestido – Parte 02

  1. Nossa o seu comentário sobre a saga do vestido na são caetano foi tudo de bom. Estava com medo depois de tantos comentários ruins que li sobre algumas lojas de lá. Se vc puder eu gostaria de saber o preço que vc pagou pelo vestido, já que vou me casar em agosto de 2014 e ainda não achei o meu. Meu email é: jubizarria@yahoo.com.br. obrigada

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s