Casamento e machismo: não sou obrigada.

Das coisas que eu não suporto, machismo é uma das mais fortes. Agora estando envolvida no mundo dos casamentos estou tendo que matar praticamente um leão por dia pra não mandar muita gente ir pastar capim (entenda-se “para aquele lugar”).

Primeiro que casamento é visto como algo que a mulher deve querer/amar/sonhar. Eu acho a celebração do casamento algo lindo, sim, eu sempre quis fazer uma. Mas nunca achei que se não casasse, estaria morta; ou que “ficar para titia” é algo negativo (aliás, ser tia deve ser muito da hora, você só vê as crianças em momentos divertidos e devolve ela para os pais quando começam a encher o saco).

Outro estereótipo que todo mundo reforça é o do homem como a parte que não quis o casamento, que está indo obrigado, ou coisas do tipo. Pleno século XXI e sou obrigada a ouvir gente dizendo que meu noivo “parou de me enrrolar” (QUERO MORRER) como se o casamento não tivesse sido uma decisão pensada por nós dois.
Fora toda a mitificação (thanks, Hollywood) da Despedida de Solteiro que povoa o ideário masculino: como uma festa privada (exclusiva masculina, ai de você se falar que vai ter uma despedida de solteira) onde o noivo vai se despedir da vida de sexo livre e desenfreado (que ele já não tinha).

Por isso aí vai uma lista das merdas pataquadas que somos obrigadas a ouvir, carregadas de machismo, e das frases que gostaríamos de falar:

– “Não conseguiu mais enrrolar ela, é?”
(Porque desde que a gente começou a namorar eu estava esperando um pedido de casamento mesmo, claro)

– “Ainda dá tempo de desistir” -> sempre direcionado ao noivo
(Porque depois de 7 anos de relacionamento, só agora que nós decidimos casar, é que ele resolveu pensar se realmente quer isso)

– “Agora não tem mais como fugir, heim, noivo!”
(Não mesmo, graças à super aliança x-pro 2000 que lança raio lasers e apita quando o noivo pensa em desistir do relacionamento)

– “Vai casar? Mas já sabe cozinhar?”
(Não sabia que eu estava casando com o juri do Top Chef Masters, sorry)

– “Depois do casamento, nós queremos os filhos, heim?”
(Só preencher seu cadastro com o pedido que daqui 9 meses nós deixaremos um na porta da sua casa, fraldas não inclusas)

Um comentário sobre “Casamento e machismo: não sou obrigada.

  1. “Agora estando envolvida no mundo dos casamentos estou tendo que matar praticamente um leão por dia pra não mandar muita gente ir pastar capim (entenda-se “para aquele lugar”).”
    😦 Me vi aí. Converso tanto com as noivas sobre isso, mas para a maioria delas é TÃO difícil sair do senso comum do machismo. Elas não se veem contribuindo para o estereótipo, mas eu me vejo quando faço alguns convites….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s