Especial Viagens – Praga

Praga foi o destino que ganhou meu coração na Eurotrip que fiz em julho-agosto de 2012. Inicialmente não estava no roteiro, iriamos para Grécia ao invés de lá, mas começaram a acontecer alguns rebouliços na terra do Platão, problemas com imigrantes, ficamos com medo de estourar alguma revolução e trocamos por Praga. O leste europeu sempre foi meu sonho, ainda quero conhecer ele todinho e fechar com chave-de-ouro na Rússia, mas já tive uma palhinha conhecendo a República Tcheca.

Eu não sei bem o que esperava de lá, mas o que eu encontrei me fascinou e me surpreendeu. A cidade é maravilhosa, cara de vila medieval, arquitetura fantástica, pequena, organizada e aconchegante. Já decidi que lá vai ser onde vou morar depois de aposentada.
Nós fizemos 2 dias lá, conseguimos ver todos os pontos principais da cidade. Chegamos de trem vindos de Berlim, foram mais ou menos 6 horas de viagem.

DICAS BÁSICAS:
– A língua nacional é tcheco. Bem complicadinha de se entender, mas em todo lugar se fala inglês ou francês.
– A moeda é a coroa tcheca. Fique atento às casas de câmbio que fazem a troca, o preço costuma variar muito de uma para a outra! O valor é mais ou menos 1 real = 10 coroas tchecas. Ou seja, você vai se sentir milionário por lá!
– No inverno é FRIO PRA CARAMBA. Mas no verão é uma delícia, então se não quiser ficar trancado dentro do hotel só vendo a neve cair na janela, prefira as estações amenas.
– O transporte público é bem sinalizado, só precisa entender tcheco ou, como fizemos, decorar as letrinhas e tentar copiar das placas. O metrô cobre as principais áreas turísticas da cidade, você pode usar os ônibus e o tramway também. Compre o passe que vale 24 horas para fazer viagens ilimitadas.

ROTEIRO DE 2 DIAS EM PRAGA
* Os nomes seguem traduzidos em português com a versão em tcheco entre parênteses. Memorize os nomes em tcheco para saber onde está indo!
1º Dia – Praça da Cidade Velha – Igreja de Nossa Senhora Diante de Týn – Torre da Cidade Velha – Relógio Astronômico – Museu Nacional – Ponte Carlos
Pegamos um tramway que nos levava do hotel até a Praça da República (Námestí Republiky) e fomos surpreendidos por um show de dança típica tcheca! Nessa praça já tem vários shoppings centers, se você quiser renovar o guarda-roupa aproveite, roupas de marca costumam ser bem mais baratas por causa da moeda desvalorizada. Até aqui, Praga parecia uma cidade moderna. Almoçamos em um restaurante em frente ao Teatro Divadlo Hyberia que era feito pra turistas e enfiava a faca, mas enfiar a faca em coroas tchecas nem é tanto assim, então tivemos um almoço digno e luxo.
Andamos um pouco e já encontramos o marco que leva à antiga Praga: o Portão da Pólvora (Prasná Brána). Dele em diante a cidade muda e você pode admirar uma típica cidade medieval, você está entrando na Cidade Velha. Andando por ruazinhas estreitas e repletas de lojas com produtos típicos (marionetes, matrioshkas, cristais da Baviera) você chega na Praça da Cidade Velha (Staromestské Námestí – aqui você já aprendeu que “Námestí” é praça, né? Tcheco nem é tão díficil). Nessa praça tem muita coisa, então vá com calma: se programe para assistir a hora cheia no Relógio Astronômico (Orloj) , que fica na Torre da Cidade Velha (Staromestká Radnice) é um super show com direito a tocador de trombeta e tudo mais. Só tome cuidado com as multidões e os picket-pockets (ladrões de carteira) que se aproveitam dela.
SUPER DICA: Na frente do relógio tem vários cafés e sorveterias. Um pouco antes da hora cheia, vá ao Old Town Bistrot, que provavelmente estará lotado porque fica bem na frente do relógio. Seja esperto e ache a escadinha escondida que ninguém conhece, suba ao segundo andar e assista o relógio com calma e segurança bebendo seu cafézinho.

Image

Relógio Astronômico na Cidade Velha

Terminando o show do relógio visite a belissima Igreja de Nossa Senhora Diante de Týn (Chrám Matky Bozí Pred Týnem).Se deixe perder nos mil bequinhos e ruazinhas medievais que tem nessa região. Fomos nos perdendo até chegarmos na região mais nova da cidade, também repleta de shoppings e lojas de departamento. Lá não resistimos e fizemos várias compras na H&M e outras lojas, cheios de sacolas subimos até o Museu Nacional (Národní Muzeum), um prédio lindo mas estávamos carregados demais para entrar.
Voltamos pro hotel e a noite saímos para jantar e conhecer o outro lado do rio Vltava. Descemos na estação Staromestská e atravessamos a Mánesuv Most. Demos a volta e voltamos pela Ponte de Carlos (Karluv Most), que é deslumbrante! Dela, você sairá na rua Karlova, conhecida por seus ótimos restaurantes e bares de coquetéis. Comemos um goulash, Murilo aproveitou a cerveja e eu enchi a cara de cosmopolitan (só 80 coroas, 8 reais!) e voltamos pro hotel.

2º Dia – Castelo de Praga – Museu Franz Kafka – Teatro Hybernia
Acordamos cedo no segundo dia, tomamos um café da manhã super estranho (tinha salada, arroz a grega e maionese!) e fomos para o Castelo (Prazský Hrad). Fundado no século IX, no seu complexo se encontram a Catedral de São Vito, Palácio Real e Convento de S.Jorge. Também é considerado o maior castelo do mundo! No seu conjunto ainda está o gabinete do presidente da República Tcheca, mas não é aberto ao público.
A subida para o castelo é cansativa, mas maravilhosa. Como fica situado em uma colina, é possível ver toda a cidade. Dentro dele, um banho de história sobre os reis da antiga boêmia e todos os complôs, assassinatos e luxo da nobreza medieval. A Catedral de S.Vito também é fantástica!
Você pode passar uma manhã inteira andando pelo complexo. Compre as entradas no próprio castelo de acordo com as áreas que você irá visitar!

Image

Torre da Igreja de S.Vito no Castelo de Praga

Saindo de lá fomos comer em um restaurante típico, o que pra mim foi bem ruim porque eu não via graça em nenhum dos pratos. A maioria vai carne de porco, que eu não como. Mas valeu para conhecermos a culinária local. Conseguimos ir a pé do castelo até o Museu Franz Kafka, que é must-have da cidade. O museu é interativo e trabalha mais com a interpretação das obras do autor, do que propriamente com a biografia dele. Não precisa comprar entradas antecipadas, porque quase nunca está cheio.

Image

Museu Franz Kafka

A noite fomos assistir uma suíte do ballet O Lago dos Cisnes no Teatro Hybernia, que fica bem no centro da cidade. O teatro é pequeno e a remontagem do ballet eu achei um pouco esquisita e amadora. Acho que as bailarinas profissionais estavam de férias.
Depois fomos à rua Karlova e passamos a noite toda em um barzinho aconchegante com sofás que ficam no meio da rua. Praga é uma cidade super moderna na vida noturna mas incrivelmente histórica! Pretendo voltar lá mais vezes!

Um comentário sobre “Especial Viagens – Praga

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s