Especial Viagens – Bate e volta Paris x Londres

Hoje vou contar como foi aquela loucura de fazer um bate-volta Paris x Londres. Digo loucura porque foi cansativo e não paramos um minuto, mas valeu super a pena! Nós queríamos conhecer Londres mas era época dos jogos olímpicos então estava tudo muito caro: hospedagem, passagens, absurdo! Fora a loucura que a cidade se encontrava. Então decidimos dar uma passadinha de um dia, para matar a curiosidade e conhecer o principal.

COMO IR: Nós fomos de Eurostar  que é uma companhia de TGV (Trem de grande velocidade). A passagem não é das mais baratas, por volta de 80 euros, se comprada com antecedência, mas a viagem é confortável e super rápida, só 2 horas! E na ida pra Londres você ainda ganha 1 hora a mais por causa do fuso horário.
Você pode ir de ônibus também, existem algumas promoções de 10 euros a passagem! Mas aí se prepare, são 24 horas de viagem.

O CASH: Na Inglaterra não se usa euros e sim libras esterlinas (“pounds”, em english). Se tiver com tempo, troque euros por libras ainda no continente. Lá as casas de câmbio são mais abusivas. Se tiver um VTM (Visa Travel Money), ele costuma ser aceito na maioria dos lugares, mas será cobrado em libras.

NOSSO ROTEIRO
Saímos da estação Gare du Nord em Paris e chegamos em St.Pancras às 09:00 da manhã. Começamos nosso passeio pela estação anexa, a famosa King’s Cross Station. Lá conhecemos a plataforma 9 e 3/4 do Harry Potter.Image

O trem pra Hogwarts já tinha saído.

Pegamos metrô na King’s Cross e fizemos baldeação para chegar na estação Westminster, de lá começamos nosso passeio todo a pé. Tínhamos traçado a rota previamente em casa, com um mapa, para abordarmos os locais principais do centro e que fossem fáceis de ir a pé.
Nessa estação você já sai embaixo da Parliament’s House e sua primeira vista vai ser nada menos do que essa:

Image

Parliament’s House e o Big Ben (que é o sino dentro da torre)

Beiramos o Tâmisa e fomos até a London Eye. A fila estava gigante e achamos que não compensava subir, vai ficar pra próxima vez. Atravessamos a famosa London Bridge e voltamos pelo outro lado do Tâmisa, em direção ao St.James Park. Queríamos atravessá-lo mas estava fechado por causa dos preparativos das olimpiadas. Isso foi legal, nos enfiamos em ruazinhas nada famosas e vimos casinhas típicas britânicas. Pedimos informação para chegar até o Palácio de Buckingham, e um lorde nos mandou andar algumas jardas. Como não fazíamos ideias de quanto valia uma jarda, continuamos andando.
Chegamos no palácio e aguardamos pela troca de guarda. Acontece todos os dias às 11:30 da manhã e é bate-cartão oficial de turistas em Londres. Vale o showzinho por ser de graça, mas uma hora cansa ficar embaixo do sol.

Image

Fico imaginando a galera com chapéu, como deve esquentar.

Saímos do palácio pelo Green Park até a Picadilly Street e descemos ela todinha até o Picadilly Circus, que é praticamente uma Times Square londrina. Quem tiver tempo, existem muitos musicais para se ver!
Nos embrenhamos em algumas ruazinhas perdidas para achar um clássico Fish & Chips para almoçar. Achamos um pub super pequeno e nada turístico onde nos empanturramos de peixe, batata e cerveja por algumas poucas libras. Pergunte sempre por pubs pequenos, de preferência a nativos que estão passeando, ingleses são super cordiais e vão te ajudar numa boa. Assim você foge dos lugares turísticos e dos preços abusivos.

Image

Fish n’ chips – o prato clássico inglês.

Continuamos seguindo reto até chegar no Convent Garden, o centro da dança de Londres, que eu estava doente para ver. Lá fica a Royal Opera House e a sede do Royal Ballet de Londres. Também tem MUUUUITAS lojas de ballet nas redondezas, o Murilo me deixou escolher só 3 para entrar haha

Image

Uma das mil lojas de ballet no Convent Garden

Comprei collants e sapatilhas nas lojas da Bloch e da Grishko e seguimos em frente!
Subimos pelas ruas do Soho até chegarmos na Oxford Street, que parece a 25 de março, mas em inglês. MAIOR MUVUCA DA BRETANHA! Gente gritando pra vender perfume, celular, roupas de marca, tinha de tudo, até um escocês perdido tocando gaita de fole.

Image

E vocês achando que muvuca era exclusividade brasileira.

Descemos a Oxford Street até o Mable Arch, sentamos no Hyde Park para comer e descansar. Como tínhamos tempo até voltarmos, decidimos subir a famosa Baker Street e achamos, sim, a casa do Sherlock no número 221B. Na verdade é um museu, mas é bem legalzinho e tem um guardinha simpático pra tirar foto.

Image

Deu cinco da tarde e resolvemos tomar chá! Se está na Inglaterra, faça como os ingleses. Descobrimos que inglês nenhum toma chá das cinco, eles tomam o dia todo, só tinha a gente na cafeteria e ainda olharam torto porque pedimos chá, às cinco. E chá com leite é horrível, mas você não pode ir embora da Inglaterra sem tomar um.
Depois voltamos para a estação, embarcamos no nosso trem e chegamos em Paris por volta das onze da noite. Foi super cansativo, mas foi uma experiência muito legal!

Um comentário sobre “Especial Viagens – Bate e volta Paris x Londres

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s